19 de Outubro de 2018
Mercado de Trabalho

As 5 competências mais desejadas pelo mercado de trabalho – e como desenvolvê-las

Uma pesquisa com mais de 100 empresas fez um ranking das aptidões mais buscadas na hora da contratação – e nós podemos te dizer como adquiri-las

Em Agosto de 2018, a revista Você S/A conduziu uma pesquisa com cerca de 100 empresas em 130 países diferentes, entrevistando mais de 14 mil pessoas. Tudo isso para descobrir quais são as habilidades mais procuradas em um profissional na hora da contratação. Ao ver a lista, você vai perceber que não são habilidades super-humanas, pelo contrário, são habilidades básicas e que podem ser facilmente desenvolvidas com os estímulos certos.

Comunicação

As pessoas entendem seus e-mails? De quantos minutos são seus áudios no WhatsApp? Você consegue explicar uma ideia com clareza em pouco tempo? Essas são algumas das perguntas que você pode se fazer para saber a quantas anda sua capacidade de comunicação.

Muitas pessoas acreditam que são excelentes comunicadores, mas na verdade não. Os cursos superiores de comunicação ensinam um princípio básico muito importante para aprender a ser um bom comunicador: é a capacidade de decodificar e traduzir uma ideia, um conceito ou um evento de forma que o maior número de pessoas possível consiga compreendê-los.

Ser sucinto e objetivo, ter ideias claras, usar palavras de fácil compreensão, entender com quem você está se comunicando antes de transmitir a mensagem e conseguir se adaptar à diferentes audiências são habilidades de um bom comunicador.

Resolução de problemas

Como você lida com seus problemas no dia a dia? Independente do seu cargo em uma empresa, se é de gestão ou somente operacional, só há uma certeza: você vai se deparar com algum problema. E a maneira como você responde a uma dificuldade pode ser crucial para encontrar uma solução.

Ser capaz de resolver problemas não é o mesmo que ser indiferente a eles. Tudo bem se você se preocupar, ficar nervoso, não somos robôs matemáticos. Mas o quanto sua preocupação pode afetar seu poder de decisão ou sua percepção sobre o problema? Se você congela ou desconta na equipe, é hora de rever seu comportamento.

Outra concepção errada sobre resolução de problemas é achar que você precisa lidar com isso sozinho, é importante buscar colegas e superiores e pedir suas respectivas opiniões para encontrar a melhor solução.

Atenção aos detalhes

Um memorando sobre um treinamento de incêndio precisa ser enviado para toda a equipe. A data contida no texto está errada. Mas ele é aprovado pelo RH, passa pelo crivo da Comunicação Interna e depois de mais seis aprovações, incluindo a do CEO, o e-mail é disparado com a data errada. Esse cenário é familiar? De quem foi o erro: de quem escreveu ou de quem aprovou?

O erro foi da desatenção. Com uma cultura de multitasking, nosso foco fica cada vez mais disperso e perdemos a atenção aos detalhes – e esses fazem muita diferença no resultado final. Se cada etapa do processo deixa passar um detalhe, o produto final não será nem um pouco parecido com aquilo que foi concebido.

Pensamento digital

Talvez essa seja uma das habilidades mais importantes e simples da lista. Em pleno século XXI, pensamento digital não deveria ser uma competência buscada, mas sim obrigatória para todas as carreiras, afinal, estamos conectados 24 horas por dia, 7 dias por semana e fazemos praticamente tudo no meio digital. Logo, se você ainda não tem um pensamento digital, se não consegue desenhar estratégias dentro de meios digitais e não se dá muito bem com tecnologia, é preciso correr atrás do prejuízo.

Poder de adaptação

O mundo de hoje é muito diferente de 10 ou 20 anos atrás. Aliás, o mundo de hoje já é muito diferente daquele de apenas 10 semanas atrás. E o que você tem feito para se adaptar a tantas mudanças que acontecem tão rápido? O mercado de trabalho está sempre seguindo novas tendências e buscando pessoas que não só estejam a par delas, mas que também consigam se adaptar às próximas. Se você é daqueles apegados a processos e inflexível em relação ao novo, muitas empresas não vão querer que você faça parte do time delas.

Como desenvolver essas habilidades?

Já demos algumas dicas acima do que os recrutadores esperam de cada habilidade, mas o que você pode fazer para desenvolvê-las já é outra história. A verdade é que existe uma gama de treinamentos, cursos, palestras, entre outros, que podem te auxiliar.

Na Digital House, por exemplo, o curso de programação te auxilia a manter-se a par de novidades e tendências, desenvolve sua habilidade de resolver problemas rapidamente, estimula a persistência e capacidade de superação e, por fim, a ter o tal do pensamento digital. São praticamente todas as habilidades necessárias para ter a carreira dos seus sonhos.

Comentários