16 de Abril de 2018
Desenvolvimento Mobile Android

Como ganhar dinheiro com aplicativos?

Engenheiro de produção cria primeiro app que recompensa os usuários pelo seu estilo de vida saudável e gira mais de 300 mil reais em benefícios por mês.

Alexandre Pereira é engenheiro de produção por formação, mas foi o seu estilo de vida como atleta que o fez ter a ideia que mudaria sua carreira para sempre.

Praticante de triátlon, percebeu que quanto mais saudável e ativa sua rotina de atleta era, mais caro seu estilo de vida se tornava, já que seus gastos com material esportivo, vestuário adequado, assessoria esportiva especializada e alimentação balanceada começaram a representar uma parcela significativa de seu orçamento mensal.

A lógica do mercado parecia contraditória, afinal, quando mais ele se dedicava ao triátlon e gastava dinheiro nesse ecossistema de produtos e serviços do mundo esportivo, menos vantagens levava. Para Alexandre, clientes fiéis, que compram sempre e gastam bem, deveriam ser beneficiados por essas empresas.

Foi durante uma aula de pós-graduação executiva, que o insight veio e Alexandre desenhou o que seria o embrião da Fits fidelidade, um programa de fidelidade mobile especializado no nicho de saúde e esporte, que recompensa seus usuários de acordo com o quanto saudável é seu estilo de vida. O estudo da ideia foi tão positivo, que Alexandre convidou um sócio para se juntar ao time e juntos desenvolveram o aplicativo.

A lógica por trás programa de fidelidade parece simples: você se cadastra no aplicativo e tem acesso à uma grande rede de varejistas parceiros. Entre eles, grandes nomes como Centauro, Netshoes, Mundo Verde e Buddha Spa, além de uma série de academias, organizações de provas de atletismo e consultórios médicos esportivos.

Aos fazer compras nos parceiros da rede, e isso inclui tanto as lojas físicas quanto as digitais, você começa a acumular pontos, os chamados Fits. Os pontos podem ser trocados por outros serviços e produtos esportivos dentro do app, complementando a rotina do atleta. Um exemplo? Você compra seus suplementos no Mundo Verde, suas roupas de academia na Centauro, seus tênis de corrida na Netshoes. Ao acumular seus Fits, você pode trocá-los por uma inscrição em uma prova de atletismo, uma consulta com um médico do esporte ou até mesmo serviços relaxantes no Buddha Spa.

O sucesso do Fits foi tão grande que em um ano atingiu a marca de 12 mil usuários. Alexandre trabalha hoje 100% dedicado ao aplicativo, que ganhou uma sede em um escritório próprio da Av. Berrini, e um time de seis funcionários.

Mas, afinal como o Alexandre ganha dinheiro?

O Fits Fidelidade é uma ideia realmente impressionante. O usuário é recompensado pelos seus gastos e os varejistas ganham clientes recorrentes. Todo o ecossistema esportivo ganha. Mas como o Fits Fidelidade gera receita?

Essa foi a grande sacada de Alexandre! Quando desenvolveu o aplicativo, percebeu que a prospecção de grandes marcas e serviços variados é a essência de um programa bem-sucedido. Mas para atrair grandes redes varejistas seria necessário oferecer mais do que clientes fiéis. E foi o que ele fez.

Por meio de uma profunda análise de dados de todos os usuários, a equipe do Fits Fidelidade é capaz de entregar para cada um dos seus varejistas parceiros estudos analíticos de ponta, a base para um sólido sistema de CRM (Customer Relationship Management). Quais os perfis de usuários dentro desse estilo de vida, onde compram, com qual frequência, qual o seu ticket médio, quantas vezes visitam a loja.

Em troca dessa inteligência e da fidelização de seus clientes por meio dos benefícios, os parceiros remuneram a empresa de Alexandre a cada vez que seus clientes realizam compras em suas lojas e pedem a emissão de pontos para o programa.

“Costumo falar que nosso negócio é B2B2C (business to business to consumer)”, explica Alexandre, “nossa prospecção comercial tem o objetivo de fazer parcerias com o varejo para dar benefícios para os clientes deles”.

O Mundo Verde, por exemplo, é um grande parceiro da Fits. Além de toda a exposição da marca do app dentro das lojas participantes por meio do visual merchandising, os funcionários são treinados a estimular a participação no programa. “A primeira pergunta que o funcionário do caixa faz não é se você quer CPF na nota, mas se você é cliente Fits”, comenta o engenheiro.

Para termos uma ideia do volume de compras e trocas realizadas pelo Fits Fidelidade, em seu um ano de funcionamento o aplicativo transacionou cerca de 3 milhões e meio e de reais, com uma média de 300 mil reais por mês.

O futuro do Fits Fidelidade está ao lado de grandes nomes da inovação

Embora com um crescimento extremamente agressivo, Alexandre tem planos ambiciosos para o futuro do aplicativo. Para o segundo semestre, o objetivo entrar com tudo na onda da digital wallet e transformar o Fits em uma forma de pagamento completa. Se inspirando no Apple Pay, os usuários conseguiram pagar suas compras na rede de parceiros utilizando diretamente o app no celular.

Com os novos lançamentos, as metas para esse ano estão traçadas: o Fits pretende crescer de 12 para 100 mil usuários, passando a transacionar, até o final do ano, 12 milhões de reais.

O Fits Fidelidade está disponível para iOS e Android, conheça:
http://www.fits.com.br/
Download para Android: https://bit.ly/2J0JHxN
Download para iOS: https://apple.co/2H2OzC1

Comentários