03 de Abril de 2019
Programação

Programação: para onde ir, afinal?

Nos tempos de hoje, a gente entende que não basta saber só sobre a nossa profissão. Vivemos em tempos complexos, certo? Onde é cada vez maior o nível do profissionalismo requerido para trabalhos. É importante aprendermos cada vez mais sobre diversas áreas para que possamos continuar entregando valor para a sociedade.

Tendo isso em vista, fica claro para a gente que, quanto mais entendermos para onde o futuro está caminhando, mais poderemos ajustar nossa direção profissional para atingir nossos objetivos e ainda servir a um bem maior. Ao propósito de evolução social, tecnológica, e que não seja prejudicial ao ambiente em que vivemos e nem aos demais que nos rodeiam.

Para se destacar em programação, não é diferente. O mundo está sempre em constante mutação e a gente precisa saber se adaptar e saber influenciar nessa inconstância rotineira. Segue então algumas dicas para que você possa ter um norte nas suas decisões como programador:

1. Java para as coisas

Não, não é mais do mesmo. A dica aqui vai além do que simplesmente aprender uma linguagem que todo mundo já conhece ou ouviu falar.

Apesar de muitos especularem que Java pode ter seus dias contados pela ascensão do Kotlin como linguagem principal para desenvolvimento Android, isso não vai acontecer, pois Java não se restringe apenas a Android.

Java tem uma versatilidade tão grande que já está sendo o carro forte no novo universo de IoT (Internet das Coisas). Já estamos vendo carros que dirigem sozinho, geladeiras inteligentes, casas que se comunicam com diversos periféricos, cidades inteligentes e muitas dessas coisas sendo programadas em Java.

2. Python para o novo petróleo

 Dados! Dados são o novo petróleo. Através de dados, análises estatísticas, observação de padrões, podemos quase prever o futuro. Óbvio, nenhuma previsão é 100% precisa, mas já se sabe que os dados são capazes de evitar muitas dores de cabeça na tomada de decisões estratégicas.

E quando falamos em python, não estamos somente pensando em dados. Estamos falando de um futuro muito mais amplo. Estamos falando sobre Inteligência Artificial, sobre redes neurais, sobre machine learning. São conceitos que tomarão cada vez mais espaço no nosso cotidiano devido a facilitação trarão para nossa vida.

3. UX para ir além

Tudo bem, tudo bem. Você já é um grande programador. Você já manja muito sobre tudo isso, mas será mesmo que o que você está criando está realmente agradando seus usuários? Programadores que entendem de UX estão se destacando cada vez mais no mercado.

Pense nisso. Hoje em dia, com tanta concorrência, não adianta ter um produto que resolva um problema. Provavelmente seu produto já exista. O que você precisa ter em mente é que se o seu produto não agradar seus clientes, eles irão procurar um outro que agrade. E eles irão achar!

Além disso. Você não precisa ser dono de um produto para querer aprender UX. Se você trabalha como desenvolvedor e deseja se destacar na área, ter conhecimentos básicos como heurística ou teste de usabilidade podem e vão te levar para o próximo nível dentro de uma organização.

Confira 5 dicas para quem está começando a programar.


Guilherme Sartori, Professor de Web Full Stack e Mobile Android na Digital House Brasil

Comentários