14 de Março de 2018
Digital House

UX e LX: o que fazem?


Igor La Luz, coordenador pedagógico da Digital House explica os conceitos de UX e LX e como os aplicamos na nossa metodologia de ensino.

O termo UX (User Experience ou Experiência do Usuário) não foi sempre um elemento chave. Nos anos 90, Don Norman, vice-presidente de tecnologia avançada da Apple, se referia a uma maneira abstrata de descrever a relação entre produto e um ser humano. Naquela época, Norman argumentou que a tecnologia deveria evoluir para colocar as necessidades dos usuários em primeiro lugar – o contrário de como as coisas eram feitas no momento. As descrições de trabalho e as expectativas mudaram de colocar informações on-line para adaptar a experiência às necessidades dos usuários finais.

O mesmo tem acontecido com a educação. A maioria dos estudantes ainda não experimentou um excelente design de aprendizagem, e assim como as expectativas mudaram em relação aos produtos e serviços, estão mudando em relação à maneira como as pessoas merecem aprender.

É neste momento que entra em cena o LX (Learner Experience Design ou Design de Experiência de Aprendizado). Estamos testemunhando o surgimento de um novo profissional.

Mas o que exatamente faz um Learner Experience Design e o que os mantém competitivos nessa nova era da educação centrada no aluno?

O LX funde os princípios de pensamento de design com o desenvolvimento curricular e a aplicação de tecnologias emergentes para ajudar o corpo docente a adaptar o conteúdo aos comportamentos, preferências, objetivos e necessidades dos alunos. Eles são parceiros para os professores ao longo do processo de desenvolvimento da aula, do curso, do programa e do desenvolvimento do aluno.

Experiência, Design e Aprendizagem são peças que juntas têm como objetivo colocar o aluno no centro de tudo.

Na Digital House, acreditamos que ser digital é mais do que dominar conhecimento técnico, mas desenvolver uma nova forma de resolver problemas, de pensar, aprender e trabalhar. Toda a estrutura dos nossos cursos e campus foi desenhada para estimular o aprendizado na prática.

Os professores e especialistas têm o papel de conectar conhecimento. Acompanhando, motivando e mostrando o que existe por trás da ferramenta, mostrando o porquê das coisas.

Todos nós na Digital House temos um papel fundamental nesse processo, isso significa que temos que conhecer e entender as pessoas para as quais projetamos a experiência, descobrir o que as impulsiona e como podemos motivá-las. É por isso que as entrevistas, observações e co-criação é indispensável.

Juntos vamos atender aos desejos, necessidades e dúvidas. Uma grande experiência de aprendizagem tem que estar conectada com todas as pessoas. Para dar sentido a isso, é preciso distinguir as diferenças entre os participantes e adaptar a aprendizagem às expectativas e necessidades de cada um.

Como dizia Buzz Lightyear: “Ao infinito e além”.

Comentários