MENU

| BR

Campus

Programação

Marketing

UX

Dados

Negócios

Paises


Curso de Transformação Digital

Adquira o mindset digital para se manter competitivo e liderar projetos de inovação. Aprenda com professores especialistas de mercado que trazem o que há de mais atual para a sala de aula. Faça networking durante e após o curso

Atualize seus conceitos

Cultura Digital e Transformação Digital, Experiência do Usuário (UX), Estratégias de Marketing Digital, Data Analytics, Data Science, Inteligência Artificial, LGPD


Imagen de Imersão em Transformação Digital

Por que Imersão em Transformação Digital?

O que você vai aprender neste curso:
  1. 01. Cultura Digital na prática
  2. 02. O papel da liderança
  3. 03. Métodos de Inovação
  4. 04. Design Thinking
  5. 05. Blockchain, VR, Drones, Cloud, IoT
  6. 06. Lean Canvas
E também:
  1. 01. User Experience (UX)
  2. 02. Métodos de Pesquisa
  3. 03. User Interface (UI)
  4. 04. Prototipagem
  5. 05. Metodologias Ágeis - squads
  6. 06. Scrum x Kanban x Agile x Lean
E mais:
  1. 01. Mkt Tradicional x Digital
  2. 02. Social Media Ads
  3. 03. Métricas & Data Analytics
  4. 04. Inteligência Artificial
  5. 05. Machine Learning
  6. 06. LGPD

E na minha carreira?

Qual o futuro?

Toda liderança tem um papel fundamental na Transformação Digital das organizações. Para uma tomada de decisão assertiva é preciso que os líderes mantenham-se conectados com as mudanças na velocidade em que elas ocorrem.

Aprenda com professores especialistas do mercado

Nosso time de especialistas

Ver Professores

Quem já fez

Eventos

Ver Todos Os Eventos

Próximos cursos, horários e sedes

Integral

09:00 às 18:00

Terça

3 Setembro - 22 Outubro
09:00 às 18:00
Vila Olímpia

Segunda, Terça, Quarta, Quinta, Sexta, Sábado

21 Outubro - 26 Outubro
09:00 às 18:00
Vila Olímpia

Por que estudar na Digital House?

Nossa missão é formar a próxima geração de profissionais digitais. Temos um campus de quatro andares na Vila Olímpia (Avenida Doutor Cardoso de Melo, 90 - São Paulo) com salas equipadas com um computador por aluno. Nossa metodologia própria de ensino intensivo é focado na prática, com um currículo feito sob medida para o que o mercado exige. Participe também de eventos para networking e recrutamento. Adquira habilidades digitais! Venha para a Digital House!

Blog
Digital House

Digital House e Talenses lançam pesquisa inédita sobre organização digital img
carreira

Digital House e Talenses lançam pesquisa inédita sobre organização digital

No dia 06 de agosto, pela manhã, o auditório da Digital House serviu de palco para o evento de lançamento da pesquisa “Paradigma Digital: a demanda por habilidades e profissionais digitais”, desenvolvida pela Talenses em parceria com a Digital House Brasil.O evento contou com mais de 100 profissionais da área de Recursos Humanos, entre gerentes e diretores que compareceram para entender os resultados do estudo e também para debater soluções para os desafios que as empresas encontram ao fazer sua transformação digital.Além da apresentação dos principais resultados do estudo, o lançamento contou com um painel de discussões com especialistas, moderado pelo jornalista Marc Tawil. Participaram: Patrícia Araújo (Head de RH do Mercado Livre e professora da Digital House), Bruno Pina (CDO da Astrazeneca), Luciano Bittioli (senior recruiter da Talenses) e o Edney Souza, diretor acadêmico aqui da escola.Sobre o estudoO estudo veio de um levantamento com profissionais das áreas de Recursos Humanos de mais de 100 empresas de diferentes portes e dos mais diversos setores: serviços, comércio e indústria. A coleta de dados ocorreu durante o segundo trimestre de 2019, entendendo as demandas por profissionais digitais no mercado.O CEO da Digital House Brasil, Carlos Alberto Júlio, contou que essa foi a primeira edição da pesquisa, que procurou identificar onde estão as dificuldades do RH e das empresas em encontrar profissionais para a nova economia. Os resultados foram surpreendentes, e foi possível enxergar quem tem mais ou menos dificuldade em fazer a transformação digital: “A intenção é dar continuidade nesse trabalho e que consigamos aprofundá-lo com outros aspectos do mundo digital”.O estudo responde a algumas questões como:Quais setores estão mais maduros no processo de transformação digital? Quem está mais avançado nesse processo: pequenas, médias ou grandes empresas?Quais são os profissionais digitais mais difíceis de encontrar para contratar?Quais as habilidades digitais mais valorizadas por quem contrata?Quais são áreas de uma empresa que mais demandam profissionais digitais?Que impacto as empresas sentem pela falta de profissionais digitais para contratar?Dentre os resultados apresentados, foi possível observar que, quando comparado com setor de comércio e serviços, a indústria se mostra atrás nessa corrida de transformação digital. Para Carlos Alberto, “fica claro que o setor de serviços foi mais impactado pela questão digital, dada a sua conexão direta com o seu cliente final. Nem sempre uma indústria tem essa relação direta com o consumidor e com a sua cadeia de distribuição.”Já para Luiz Valente, diretor geral da Talenses, comenta que um dado preocupante apresentado pela pesquisa é o baixo investimento em treinamentos para conceitos de digital: “Há uma necessidade urgente de que as companhias passem a investir e direcionar recursos para o treinamento em ferramentas e metodologias digitais.”Ele também menciona que há um desafio muito claro para as áreas de Recursos Humanos no que diz respeito à conscientização sobre a transformação digital: “as empresas precisam começar a compreender quais são as alternativas de modelo de negócios, de processos internos, que vantagens o ecossistema digital pode trazer para as organizações. O RH, junto com a liderança da companhia, precisa estar engajado e estimulando para que todas as áreas entrem nessa jornada”.Especialistas discutem cenário do mercado de digital e perspectivas de futuroBruno Pina, da Astrazeneca, comentou que uma das grandes dificuldades do corpo executivo é entender a necessidade de dar um passo à frente para a transformação. “O primeiro passo pra gente começar a se transformar é sair do ‘não sei que não sei’ para o ‘sei que não sei’. Ou seja, reconhecer o problema e fazer uma autoavaliação”.De acordo com Patrícia Araújo, um evento como esse é importante para preparar as áreas de RH e empresas, para que elas sejam melhores e mais preparadas para a digital. “A gente não está contribuindo só para as empresas que estamos atuando, mas sim para a economia deste país”.Além disso, ela acredita que ao atuar como parceiro de negócios, o setor de RH contribui para transformar a cultura das organizações. “Para isso, precisamos estar dois a três passos à frente, o que significa treinar e desenvolver a nós mesmos. Precisamos continuar desaprendendo e aprendendo para contribuir. Todas as empresas serão transformadas de alguma maneira. Algumas, talvez, em escala exponencial, muito maior, enquanto outras em escala menor, mas em todas o RH tem a oportunidade de ser parceiro nessa mudança.Já Edney Souza reforça que todas as áreas precisam ser digitais: “Você precisa de profissionais de TI no Marketing, na área de finanças, no jurídico. Quando você tem uma única área que entende de TI, isso se torna um grande gargalo que atrapalha o desenvolvimento da sua companhia”.Quer saber mais? Baixe agora o relatório completo e tenha acesso a todos os resultados dessa pesquisa inédita no mercado!

Uma maior capacidade analítica ajuda no seu trabalho como líder img
carreira

Uma maior capacidade analítica ajuda no seu trabalho como líder

Uma das habilidades mais procuradas em líderes no mercado de trabalho atual é a capacidade analítica. Mas o que isso significa e como pode te ajudar na prática?Capacidade analítica é a habilidade de produzir informações e conhecimento a partir da análise de dados que nem sempre estão relacionados de maneira óbvia. Ou seja, saber organizar de forma lógica informações de diferentes origens e natureza.Com a grande quantidade de dados disponível - e cada vez mais sendo produzida - deixar de desenvolver sua capacidade analítica pode significar um fim prematuro para sua carreira.Por onde começarPara desenvolver sua capacidade analítica, é importante incluir algumas práticas no seu dia a dia na hora de resolver problemas. A primeira delas é conseguir dividi-los em partes cada vez menores para encontrar soluções mais eficazes e diretas.Por exemplo, seu e-commerce tem muitos carrinhos de compra abandonados. Como resolver esse problema? Analise os dados dos clientes que não finalizam as compras e compare-os. Suponha que existe um padrão, como região: a maior parte dos carrinhos abandonados é do Centro-Oeste.Compare dados de vendas de outras regiões: frete, prazos e qualidade da entrega e área de atendimento. Essa análise pode identificar um problema facilmente resolvido e que pode aumentar suas vendas significativamente.O exemplo acima foi bastante simplista, mas mostra como interpretar resultados e a dividir um problema em várias partes e analisar cada ponto a procura de respostas objetivas.Leia mais: Como mapear e gerenciar riscos em seu negócioUm segundo passo é analisar as situações de diferentes perspectivas. Quando você utiliza diferentes ângulos para um mesmo desafio, suas chances de resolvê-lo são maiores e isso também melhora a produtividade da equipe.É comum analisarmos situações no dia a dia da empresa focando somente em um ponto de vista: o do negócio. Mas ao levar em consideração, por exemplo, as perspectivas dos clientes, dos fornecedores, da logística, entre outros, você somente enriquece a sua visão e consegue encontrar soluções que, ao longo prazo, não se tornarão novos problemas.A diferença na liderançaPossuir capacidade analítica traz mais inteligência para as tomadas de decisão estratégicas para sua empresa. Dessa forma, você consegue manter sua empresa competitiva no cenário digital do século XXI, no qual tudo muda muito rápido, inclusive os dados.Leia mais: 4 empresas que estão usando dados para melhorar resultados e diminuir custosVale a pena investir seu tempo em desenvolver essa habilidade. Assim, a liderança da sua empresa estará mais apta para contratar e gerenciar profissionais de dados e saber comunicar-se com eles de maneira clara e objetiva, trabalhando juntos para um objetivo comum.Existem quatro simples, básicos e bastante difundidos passos que com certeza irão te auxiliar no desenvolvimento de sua capacidade analítica:DefinirDefina qual é o foco de sua análise: qual o problema que precisa de resolução.DecomporConforme exemplificado anteriormente, divida seu problema em partes menores para facilitar suas análises.AvaliarQuestione os cenários que chegaram até esse problema e identifique as variáveis que resultaram nesta situação.DecidirAgora, com todos os dados em mãos, você é capaz de tomar uma decisão lógica e racional sobre os próximos passos para a resolução deste problema.Uma gestão com capacidade analítica também resulta em mais produtividade na hora de transformar dados em insights de negócios. Com essas técnicas será possível explorar cenários preditivos e identificar variáveis que possam prejudicar ou melhorar seu negócio.A Digital House Brasil oferece cursos executivos para gestores com foco nos mais variados temas, inclusive imersão em análise de dados, para ajudar líderes a exercitarem suas capacidades analíticas. Entre em contato conosco e saiba mais.

Projetos com propósito: a gente vê por aqui! img
carreira

Projetos com propósito: a gente vê por aqui!

Aprender a trabalhar em equipe é uma competência importante no mercado de trabalho e, também, é um dos grandes desafios profissionais. É preciso ter paciência, saber dividir, dialogar, dar e receber feedbacks. E, dentro do currículo dos cursos da Digital House existem os chamados Projetos Integradores, planos estratégicos feitos por grupos de alunos, contendo toda a gestão de um negócio fictício.Da experiência em sala de aula, saíram excelentes ideias, incluindo projetos que até já se tornaram empresas reais e, outros, com grande potencial para sair do papel. O que todos têm em comum é o pensamento de um negócio com propósito, por meio de produtos ou serviços diferenciados, que sejam realmente relevantes para o público, saindo do lugar-comum.Esse é o caso do “Mina Tattoo”, uma plataforma que conecta tatuadoras a mulheres querendo ser tatuadas, e que foi criado por 3 alunos do curso de Marketing Digital: Lucas Chagas, Rubia Grandal e Rafaela Camargo, formados no mês de maio deste ano. É um exemplo de atuação de marketing de nicho, que fala com um público bem específico e que tem necessidades particulares.COMO FUNCIONA O PROJETO INTEGRADOR NOS CURSOS DA DIGITAL HOUSE?Antes de explicar a jornada dos alunos, vale explicar um pouco o conceito do projeto integrador. No decorrer das aulas, é desenvolvido um produto digital fictício que está diretamente relacionado ao curso, seja ele de a Programação, UX, Dados ou de Marketing. A ideia pode ser a elaboração de um website, um aplicativo ou uma campanha de marketing digital, por exemplo.O projeto é importante para sedimentar os conhecimentos adquiridos em sala de aula e para trabalhar em equipe, já que, além das competências técnicas, é importante preparar os futuros profissionais para viver exatamente como no mercado de trabalho, o que inclui as habilidades comportamentais e de relacionamento.O Coordenador dos cursos de Marketing Digital, Hugo Rosso, explica que a atividade vai além do desenvolvimento de hard skills: “os alunos aprendem a lidar uns com os outros, desenvolvem habilidades de gestão, liderança e negociação, competências tão importantes para o sucesso profissional, mas que pouco nos são ensinadas no mercado de trabalho”.UM PROJETO SOBRE EMPODERAMENTO FEMININOO desafio inicial era criar um plano de marketing digital para uma plataforma de tatuagens. Porém, o grupo refletiu bastante na hora de dar forma ao projeto: “nos questionamos se faria sentido criar mais um aplicativo, ou se os tatuadores realmente precisariam de alguém mediando a relação deles com os clientes, já que é algo que, normalmente, eles já fazem por meio das redes sociais”, comenta Lucas.Rubia conta que, aos poucos, surgiu a ideia de focar no universo feminino: “a ideia era criar um projeto para o público de pele negra que tinha dificuldades em achar tatuadores especialistas em melanina, mas depois de muita conversa e pesquisa descobrimos uma causa muito mais sensível do que só tatuar, descobrimos que existem mulheres que se escondem atrás das cicatrizes da vida e achamos que a arte poderia ajudá-las a superar as marcas e que elas poderiam ser usadas como sinal de força e empoderamento”.Mina Tattoo seria um site que centraliza informações sobre tatuadoras de diversas regiões do país, para coletar e compartilhar o trabalho delas com outras mulheres que desejam fazer uma tatuagem, ou mesmo a outras profissionais.A TATUAGEM COMO ASPECTO EMOCIONALAlém da geração e curadoria de conteúdos, e da troca entre mulheres tatuadoras e que querem tatuar, o projeto trouxe uma frente sobre tattoos reparadoras, para que mulheres que precisem de um procedimento de reparação ou cobertura de cicatrizes possam encontrar tatuadoras que façam esse serviço de maneira voluntária.“A tatuadora ressignifica uma marca, uma cicatriz, uma dor. A mulher afetada por tal consequência, por meio da arte expressa na tatuagem, tem a possibilidade de estabelecer um novo sentido às suas marcas pessoais” diz Lucas. “Queríamos dar voz e vez às mulheres precisam de apoio”, reforça Rubia.O NOVO PAPEL DO PROFISSIONAL DE MARKETING DIGITALO mercado, cada vez mais, posiciona-se com pautas de equidade e inclusão. Por conta disso, o profissional de Marketing Digital também precisa estar sensibilizado e preparado para ir além do conhecimento técnico, tirando o discurso das empresas do papel e colocando-o em prática.O trio reconhece que, para sustentar mudanças, é preciso educar e debater, mostrando que resultados e metas podem ir além dos números e gráficos: “teremos o briefing, o orçamento e uma série de variáveis. Podemos tratar tudo da forma mais básica possível, ou podemos nos responsabilizar pelo mundo em que vivemos, o que significa mais trabalho, mas também significa um mundo melhor”, diz Lucas.Rubia acredita que o seu papel como profissional de Marketing Digital, a partir de agora, é manter, à vista das pessoas, assuntos como o do projeto deles: “estamos vivendo em um mundo cada vez mais globalizado e, assim como as distâncias estão diminuindo, as diferenças entre as pessoas precisam diminuir da mesma forma”.Quer ter a chance de desenvolver projetos incríveis como esse? Conheça nossos cursos e venha estudar na Digital House!